Home / MUNDO / Deslizamento de terra no Afeganistão deixa mortos e desaparecidos

Deslizamento de terra no Afeganistão deixa mortos e desaparecidos

Ao menos 350 morreram e 2 mil estão desaparecidos, dizem Nações Unidas.Fortes chuvas causaram deslizamento na província de Badakhshan.

Imagem retirada de vídeo mostra o local do deslizamento no Afeganistão (Foto: AP Video)
Imagem retirada de vídeo mostra o local do deslizamento no Afeganistão (Foto: AP Video)

Pelo menos 350 pessoas morreram na província de Badakhshan, no nordeste doAfeganistão, em um deslizamento de terra nesta sexta-feira (2) causado pelas fortes chuvas, anunciou a missão da Organização das Nações Unidas no país (Unama).

“De 350 a 400 casas foram destruídas no distrito de Argo, como resultado das fortes chuvas que provocaram deslizamentos de terra”, disse Mohammad Baidaar, vice-governador da província montanhosa. O número de mortos poderá aumentar com o trabalho dos socorristas.

“Havia mais de 1.000 famílias morando no vilarejo. Um total de 2.100 pessoas –homens, mulheres e crianças– está soterrado”, disse à agência Reuters Naweed Forotan, porta-voz do governo de Badakhshan.

O deslizamento, que aconteceu após uma semana de chuva forte e num período de derretimento da neve, derrubou centenas de casas e danificou outras centenas, disse ele.

Moradores estavam tentando recuperar seus pertences após um deslizamento menor que atingiu o vilarejo. Ninguém ficou ferido no primeiro deslizamento, segundo autoridades, e o segundo aconteceu poucas horas depois.

O presidente do Afeganistão, Hamid Karzai, determinou o início imediato dos esforços de emergência, informou o governo em comunicado.

A Força Internacional da Otan no Afeganistão (Isaf) está trabalhando com o Exército afegão nas buscas por sobreviventes, informou a ONU.

Badakhshan é uma província remota do nordeste do Afeganistão, na fronteira com Tadjiquistão, China e Paquistão. “A informação que recebemos é que 600 famílias vivem no vilarejo de Aab Bareek, em Argo”, indicou o chefe da Agência de Gestão de Situações de Crise, Mohammad Daim Kakar.

 

Do G1

Sobre Hudson Almeida

Veja Também

Dez milhões de norte-americanos estão ameaçados pelo furacão Florence

O Florence foi rebaixado para a categoria 3, ainda perigosa, sobretudo pelo alto risco de ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.