Home / BRASIL / Mãe Dináh morre em São Paulo

Mãe Dináh morre em São Paulo

Corpo é velado no Cemitério da Paz, no Morumbi, e será enterrado às 15h.
Uma previsão famosa é a de que o Corinthians venceria a Libertadores.

Do G1 São Paulo

Mãe Dináh em programa do Canal Brasil (Foto: Reprodução/Canal Brasil)
Mãe Dináh em programa do Canal Brasil (Foto: Reprodução/Canal Brasil)

A vidente Benedicta Finazza, conhecida como Mãe Dináh, morreu em São Paulo na madrugada deste sábado (3) aos 83 anos. O corpo é velado desde as 8h no Cemitério da Paz, no Morumbi, e deve ser enterrado às 15h, segundo informações do cemitério.

Mãe Dináh foi internada no Hospital da Luz, na Vila Mariana, Zona Sul de São Paulo, na última quinta-feira (1). O hospital, por meio de sua assessoria de imprensa, informou que Mãe Dináh tinha uma doença neuromuscular chamada miastenia e, por isso, usava medicações que diminuem a imunidade e fragilizam o organismo. Em função disso, segundo nota divulgada pelo hospital, a vidente desenvolveu problemas urinários e gastrointestinais e teve falência múltipla dos órgãos.

Mãe Dináh se considerava “sensitiva e intuitiva com percepção extra-sensorial” e possuía registro de terapeuta holística. Entre as previsões mais famosas estão a de que o Corinthians conquistaria o título da Libertadores e a de que o Santos venceria o Paulista, ambos fatos ocorridos em 2012.

Outra premonição atribuída à Mãe Dináh é a de que a banda Mamonas Assassinas sofreria um desastre aéreo. Ela afirmava que quando via o grupo na televisão eles apareciam envolvidos por fumaça preta. Em março de 1996, o avião que levava os artistas se chocou com a Serra da Cantareira.

Em 2009, mãe Dináh deu uma entrevista para Zé do Caixão em que falou sobre a infância, os dons sobrenaturais e previsões, como as mortes do piloto Ayrton Senna e da cantora Elis Regina.

Nascida em São Paulo, mãe Dináh era filha de pai italiano e bisneta pelo lado materno de tupis-guaranis, passou a infância no bairro do Paraíso, Zona Sul de São Paulo. Afirmava ter iniciado as “ações sensitivas” aos 3 anos de idade contando suas visões de fatos que aconteceriam com pessoas da família ou com amigos. Alegava ter premeditado a morte da avó, poucas horas antes de acontecer, aos 7 anos.

Com 13 anos, ela começou a fazer suas primeiras sessões para colegas de escola e vizinhos. Durante seu ritual de trabalho, Mãe Dináh afirmava não usar vela, carta, tarô, búzios ou qualquer jogo ou oráculo, utilizando como método somente olhar para a pessoa ou analisar o nome completo e a data de nascimento.

Veja na íntegra a nota do Hospital da Luz:

O Hospital da Luz informa que a Sra. Benedicta Finazzi (conhecida como Mãe Dinah), de 83 anos, faleceu na madrugada deste sábado (3 maio).

A paciente, que deu entrada no Pronto-Socorro no último dia 30 e foi imediatamente internada na Unidade de Terapia Intensiva (UTI), era portadora de miastenia grave, doença neuromuscular, e por este motivo usava medicações imunossupressoras, que diminuem a imunidade e fragilizam o organismo. Em função desse quadro de saúde delicado, desenvolveu problemas no trato urinário e gastrointestinal e, apesar de todos os esforços médicos empreendidos, o quadro evoluiu para falência múltipla dos órgãos.

O hospital se solidariza com familiares e amigos da Sra Benedicta Finazzi.

Sobre Hudson Almeida

Veja Também

‘Quando ele me colocou no corredor, achei que fosse morrer’, diz 15ª mulher a acusar João de Deus de abuso sexual

João de Deus durante atendimento em Abadiânia Foto: Daniel Marenco/06.07.2018 As denúncias contra João Teixeira ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.