Home / POLICIAL / CASO DE HOMOFOBIA EM GOIANA: Acusado diz que matou João Donati porque ele quis ser “ativo” durante sexo

CASO DE HOMOFOBIA EM GOIANA: Acusado diz que matou João Donati porque ele quis ser “ativo” durante sexo

Acusado diz que matou João Donati porque ele quis ser “ativo” durante sexo

E uma reviravolta no caso João Donati aconteceu nas últimas horas. Como você acompanhou aqui no Superpride, o jovem garçom foi encontrado morto em um terreno baldio na cidade goiana de Inhumas, com fortes indícios de crime homofóbico.

Entretanto, em depoimento à delegacia da cidade, o autor confesso do assassinato, o lavrador Andrie Maycon Ferreira (20), revelou ter mantido relações sexuais com João e o matou porque ele insistiu para ser ativo na relação sexual. Por conta dessa afirmação, o delegado que investiga o caso descartou a hipótese de homofobia e passou trabalhar com a de ‘crime passional’, segundo reportagem do site Meio Norte.

“Eu não matei ele por ele ser gay. Eu até gosto, não tenho nada contra eles. O problema foi que ele quis fazer gracinha comigo”, disse o lavrador no depoimento.

A polícia chegou até o suspeito depois de encontrar a identidade deles próxima de onde o corpo foi encontrado. Segundo o delegado Humberto Teófilo, o jovem foi detido em uma fazenda de Inhumas, onde trabalhava em uma plantação de tomates.

10675764_711189008975457_7161083704652157872_n10614206_981612995198002_4427589715562364195_n

Veja Também

Homem é preso ao levar ‘namorada’ de 12 anos para dar à luz em hospital

A polícia de Oklahoma, nos Estados Unidos, disse que Juan Miranda-Jara, 24, chegou dizendo ser ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.