Home / POLITICA / Maranhão vê como punição tentativa de afastá-lo da presidência do PMDB

Maranhão vê como punição tentativa de afastá-lo da presidência do PMDB

Dirigente classificou com boatos as informações de que ele deixaria o comando da legenda

José Maranhão
José Maranhão

O senador eleito José Maranhão classificou, nesta terça-feira (4), como boatos informações ventiladas nessa segunda-feira (3) na imprensa de que ele deixaria a presidência do PMDB da Paraíba para dar lugar ao ex-governador Roberto Paulino ou ao senador Vital do Rêgo Filho.

Ele declarou que vê como punição ‘sem fundamento’ qualquer tentativa de afastá-lo do comando do partido no estado, já que, ele saiu vitorioso nas eleições deste ano. “Não existe o menor fundamento nisso. Por que eu seria punido? Acabei de ganhar uma eleição, que foi a maior vitória do PMDB”, criticou Maranhão.

Nessa segunda, o deputado federal eleito Veneziano Vital do Rêgo defendeu a renovação da direção estadual e de João Pessoa do PMDB, com a saída de Maranhão e Manoel Júnior, respectivamente. Para justificar a mudança é apontado um acordo que teria sido feito para alternância de poder no partido. Em João Pessoa quem deveria assumir a presidência era o deputado estadual Gervásio Maia.

Maranhão explicou que o acordo de revezamento feito foi com o ex-senador Wilson Santiago (PTB), que na época da eleição da direção era filiado ao PMDB. “Mas Wilson Santiago deixou o partido, então zerou tudo”, afirmou.

Roberto Paulino também confirmou que está foi uma tese defendida por Wilson Santiago e defendeu a unidade do partido. “Esse foi um acordo defendido por Wilson Santiago, Manoel Júnior e Gervásio Maia. Ficou acordado que realmente existiria essa pretensão. No caso de João Pessoa, Gervásio assumiria agora para o rodízio. Mas o momento agora é outro, Maranhão estava passando por uma fase difícil porque ele tinha sido de uma eleição municipal que não teve êxito”, disse.

Veja Também

Ex-ministro da Educação, Milton Ribeiro é preso em operação da PF por prática de tráfico de influência

pastores dentro do Ministério da Educação; audiência de custódia está marcada para esta quinta-feira, 23, ...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.

%d blogueiros gostam disto: