Home / PARAÍBA / Em 4 dias, chuvas na Capital ultrapassam média histórica e dificultam tráfego nas ruas

Em 4 dias, chuvas na Capital ultrapassam média histórica e dificultam tráfego nas ruas

De acordo com a Aesa, previsão é de mais precipitações até a terça-feira

Avenida Rui Barbosa ficou alagada
Avenida Rui Barbosa ficou alagada

Chove forte em vários pontos da capital paraibana desde as primeiras horas desta segunda-feira (29). De acordo com a Agência Executiva de Gestão das Águas (Aesa), 306 milímetros de chuvas atingiram a Capital neste mês, o que representa acréscimo de 2% na média histórica para o período. Na quinta-feira (25), já havia chovido em João Pessoa um terço do esperado para junho.

Os bairros pessoenses que mais registraram precipitações pluviométricas foram Tambauzinho, com 77 mm; Manaíra (55); Altiplano (51); Centro (50); Cristo Redentor (36); Grotão (27); e Mangabeira, com 20,5 mm.

Em pelo menos quatro pontos da cidade, ruas ficaram alagadas, o que deixou o trânsito lento. Os transtornos foram registrados na Principal dos Bancários, em trecho próximo ao Centro de Práticas Integrativas Equílibrio do Ser; nas Avenidas Rui Barbosa, Juarez Távora e João Bernardo de Albuquerque, na Torre; e no Varadouro, próximo a Companhia Brasileira de Trens Urbanos (CBTU).

Depois das 9h, todos os locais tiveram redução na quantidade de água acumulada e os alagamentos deixaram de dificultar o tráfego de veículos, de acordo com a Superintendência Executiva de Mobilidade Urbana (Semob). A Defesa Civil informou que nenhuma ocorrência de destaque foi registrada.

Pelo Twitter, a Polícia Rodoviária Federal (PRF) pediu para que motoristas redobrassem a atenção ao trafegar pelas BRs do estado. A redução da velocidade também é aconselhada pelos agentes.

Principal dos Bancários ficou alagada, o que dificultou o trânsito
Foto: Principal dos Bancários ficou alagada, o que dificultou o trânsito Créditos: Reprodução

Previsão

De acordo com a meteorologista Marle Bandeira, a previsão é que as chuvas continuem durante o mês de julho. “A média histórica para o mês de julho é de 60 mm abaixo do mês de junho, que é de 300 mm. As chuvas, conforme prevíamos, irão continuar irregulares, com precipitações alternadas. Mesmo assim, a previsão é que, assim como em junho, a média seja alcançada”, pontuou.

Até esta terça-feira, o tempo deve continuar instável e com chuvas nas regiões do Litoral, Agreste e Brejo. Para a região do Cariri-Curimataú, a previsão é de chuvas esparsas com nebulosidade variável. No Alto Sertão e Sertão, a Aesa prevê nebulosidade variável.

Temperaturas

A temperatura máxima na faixa litorânea deverá chegar aos 29º C e a mínima, aos 22º C. Na região do Agreste, a máxima deverá ficar em torno dos 27º C e a mínima, perto dos 19º C. Já para o Brejo, a previsão é que a máxima atinja os 25º C e a mínima, os 18º C. Para a região do Cariri-Curimataú, a máxima deverá chegar aos 31º C e a mínima, aos 17º C. No Alto Sertão, a máxima deverá alcançar os 33º C e a mínima, os 20º C. Já para o Sertão, a previsão é que a máxima registrada fique em torno dos 34º C e a mínima, em torno dos 20º C.

Veja Também

Auxílio Brasil de R$ 400 criado por Bolsonaro vai beneficiar mais de 600 mil famílias da Paraíba em Janeiro

Pelo menos 601.768 famílias paraibanas vão receber o Auxílio Brasil neste mês de janeiro, conforme ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.