Home / BRASIL / Conheça a lanchonete Pobr’s no Amapá

Conheça a lanchonete Pobr’s no Amapá

Com preços em conta e nomes sugestivos, uma lanchonete intitulada “Pobr’s” tem chamado a atenção e conquistado clientes em Macapá. Os sanduíches com nomes bem humorados e adaptados à situação financeira atual provocam risadas ao apresentar lanches como “pobreza extrema”, “pobreza suprema”, “fome zero”, “miserável”, “mendigo”, “meia-passagem”, entre outros. Os valores entre R$ 3 e R$ 12 são uma estratégia da proprietária para atrair o público.

 

img_0383 (2)
Keyse Calado ao lado do filho de 11 anos que motivou negócio (Foto: John Pacheco/G1)

 

A empresária Kayse Calado revela que o ramo de alimentação era uma renda complementar que ao longo dos últimos anos virou o negócio principal da família. A alergia a animais do filho de 11 anos fez com que ela largasse um pet shop para investir na cozinha. Segundo ela, o começo não foi fácil, mas o objetivo de captar a fidelidade dos clientes tem funcionado.

“O nome é justamente pela referência do local, aqui é coisa de pobre. O primeiro nome era ‘pobres’, mas vi algumas logomarcas que abreviavam, gostei, e resolvi também. Fui influenciada pelo nome daquela marca famosa, mas meu nome é registrado, inclusive o dono da franquia em Macapá veio me parabenizar pela criatividade”, contou Kayse.

O primeiro ponto de venda foi em frente a uma faculdade particular da capital, onde comercializava hot-dog, que pelo preço baixo chamou a atenção dos estudantes. O comércio foi expandido e ela começou a vender em festas e locais de grande concentração de pessoas.

 

img_0374_-_novo (1)
Cardápio da lanchonete apresenta pratos aos clientes com bom humor (Foto: John Pacheco/G1)

 

O cardápio conta com ingredientes comuns como carne, ovo, salsicha, frango, salada e calabresa. Com o avanço do negócio, novos nomes foram incluídos no cardápio satirizando benefícios sociais, entre eles o “Bolsa Família”, “Bolsa Escola”, “Prouni” e “Enem”. “Já me pediram para colocar também o “Fies” e o “Sisu”, brinca a empresária.

No Pobr’s, o lanche “pobreza suprema” não deixa nada a desejar, e inclui dentro do pão o file, bacon, camarão, calabresa, carne, queijo, presunto e a tradicional mortadela. Na contramão, o sanduíche “rico” foi afetado pela crise e oferece um pão, carne e salada.

O nome e os itens de cada lanche foram inspirados em uma situação em que Kayse passou, onde frequentou no mesmo dia duas festas, uma de “rico” outra de “pobre”.

“Fui convidada para um evento chique e com pessoas importantes da sociedade aqui em Macapá e ao chegar lá só me serviram coquetel. Eu estava com muita fome mas só tinha isso. Logo depois meu telefone toca e um amigo me chama para ir no aniversário da mãe dele em uma área periférica. Fui na hora, cheguei e só tinha três balões, mas tinha macarronada, risoto , bolo, torta, tanta da comida que até levei para casa”, relembra.

O sucesso de negócio teve uma ajudinha das redes sociais, contou a empresária, onde a fachada da loja inspirou montagens na internet. Para alavancar as vendas, ela planeja expandir o local e abrir outros pontos, além do localizado no bairro Central da capital.

 

 

Dann Barbosa com informações de G1

Veja Também

Operações do Pix à noite terão limite de R$ 1 mil a partir de hoje

A partir de hoje (4), as transferências e pagamentos feitos por pessoas físicas entre as 20h e ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.