Home / POLICIAL / Caos na saúde: Comissão constata sala de cirurgia fechada, tomógrafo quebrado e máquinas de hemodiálises encaixotadas

Caos na saúde: Comissão constata sala de cirurgia fechada, tomógrafo quebrado e máquinas de hemodiálises encaixotadas

image

Após visitar Unidades de Saúde da Família (USFs) de João Pessoa nesta segunda-feira (19), a Comissão da Saúde da Câmara Federal foi verificar denúncias nos Hospitais Ortotrauma de Mangabeira, Santa Isabel e Trauma Senador Humberto Lucena. Ficou contatado demora para realizar cirurgias, máquinas encaixotadas, sala de cirurgia fechada e tomógrafo quebrado há dois anos.

No Ortotrauma (Trauminha) foi constatado que não há diretor clínico na unidade, que existe três blocos cirúrgicos, sendo que um está fechado há mais de um ano e que o tomógrafo está quebrado. “Conversamos com pacientes e eles informaram que ontem o hospital foi todo lavado e que muitas pessoas receberam alta, mesmo sem realizar a cirurgia. Falei com o paciente que estava há 30 dias esperando para fazer um procedimento cirúrgico e recebeu alta sem realizar. Não quero acreditar que isso aconteceu para maquiar a situação que se encontra o hospital”, comentou o deputado federal Wilson Filho.

image

No Santa Isabel foram encontradas 40 máquinas de hemodiálises encaixotadas há mais de três anos. Segundo a presidente do Conselho Municipal de Saúde, Sônia Lacerda, a gestão municipal recebeu R$ 3 milhões no ano passado para colocar em funcionamento o setor, mas nada foi feito. A sala onde seriam instaladas as máquinas encontra-se com infiltração. Quando chove, o prédio onde funciona a hemodiálise alaga e não possui acessibilidade.

No Hospital de Trauma Senador Humbarto Lucena a Comissão de Saúde detectou a falta de habilitação de pelo menos 100 leitos, além de um tomógrafo antigo que prejudica o atendimento. “Aqui constatamos algumas irregularidades, mas a situação pior encontrada por nós foi no Trauminha de Mangabeira”, lamentou Wilson Filho.

A visita foi realizada com a presença dos deputados federais, Wilson Filho (PTB-PB), Manoel Júnior (PMDB-PB), Antônio Brito (PTB-BA), Luiz Henrique Madetta (DEM-MS), André Fufuca (PEN-MA) e Luiz Odorico Monteiro (PT-CE); além do deputado estadual Ricardo Barbosa (PSB), presidente da Comissão da Saúde da Assembleia Legislativa da Paraíba, e os vereadores Raoni Mendes (PTB) e Renato Martins (PSB).

image

Também participaram da visita a presidente do Conselho Municipal de Saúde, Sônia Lacerda; a representante do Ministério da Saúde, Maria Inês Gadelha; o representante do Sindicato Nacional dos Auditores do SUS, Ronaldo Negromonte, e o presidente do Conselho Regional de Medicina (CRM), João Medeiros.

Providências – O presidente da Comissão, Antônio Brito, explicou que após ser aprovado, o requerimento passa a ser da comissão que é composta por 104 deputados e eles têm a obrigação de averiguar as denúncias. “Já anotamos todas as demandas para levar para a discussão e tomar as providencias cabíveis”, disse, acrescentando que no período da tarde a população e as entidades serão ouvidas, mas que já foram constatados vários problemas.

Publicado do WordPress para Android

Veja Também

Paraibana confessa ter matado pai para beber sangue dele “saber era doce”; acusada era abusada pela vítima

Uma mulher confessou, no último dia 19  que matou seu pai em 2015, na Paraíba. ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.