Home / NOTÍCIAS / Vídeo: Procurador do Município de Santa Rita foi retirado pela Policia, após confusão com Vereadores na Câmara

Vídeo: Procurador do Município de Santa Rita foi retirado pela Policia, após confusão com Vereadores na Câmara

IMG-20160322-WA0191

Em sessão ordinária realizada na Câmara de Santa Rita, teve maior confusão entre o Procurador do Município Marcello Trindade e o Vereador João Junior e Vereador Farias.

Tudo começou quando o Procurador do Município foi à sessão da Câmara para tentar coibir os parlamentares a votarem três projetos de Lei do prefeito Netinho, encaminhados logo após o inicio da sessão.

O primeiro secretário João Júnior (PSB), realizou a leitura do primeiro expediente aonde consta a pauta da sessão ordinária ao seu término João Júnior passou a pauta para o presidente da Câmara  Genival Guedes, e em seguida o líder do executivo solicitou que  1º secretário colocasse em pauta os três projetos  do executivo que segundo ele estava na pauta e o primeiro secretário falou que como manda o Regimento Interno, a pauta é publicada 24hs antes da sessão e o Procurador Marcello Trindade trouxe as matérias durante a sessão que já estava em curso, daí então, iniciou o bate boca no plenário da Câmara Municipal de Santa Rita, foi preciso o presidente da Câmara suspender a sessão e acalmar os ânimos.

Foi quando o Procurador Marcello Trindade partiu para cima do  Vereador Farias, que também se levantou contra a imposição, foi ai que o Vereador João Junior partiu em defesa do Vereador Farias. Os vereadores chamara a Policia Militar que retirou o Procurador Marcello Trindade da Câmara para prosseguir a sessão, os projetos de lei apresentados pelo Marcello sequer continha à assinatura do Prefeito, de modo que serão analisados amanhã dia 23/03

Vídeo momento que à Policia retira o Procurador Marcello Trindade:  

 

Portal Santa Rita Verdade

Veja Também

PESQUISA FAKE: Pesquisa que aponta vitória de Lula em 1° turno foi paga por banco que já foi citado em delação premiada

Banco Genial, novo nome do Brasil Plural, pagou mais de 260 mil reais por pesquisas ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.