Home / CIDADES / SEM SALÁRIOS: Servidores de Santa Rita pedem bloqueio das contas ao Ministério Público Federal e PGE-PB

SEM SALÁRIOS: Servidores de Santa Rita pedem bloqueio das contas ao Ministério Público Federal e PGE-PB

image

Aconteceu nesta manhã (10/05) ás 9:00 h, uma reunião com representantes de diversas categorias de servidores públicos municipais a sede do Sinfesa (Sindicato das categorias) no Centro de Santa Rita!

O objetivo da reunião foi elaborar um documento que reivindica uma intervenção da justiça referente aos constantes atrasos de pagamentos das categorias.

image

Estavam representantes do magistério, vigilantes e agentes de trânsito. Após informes e rápida avaliação da situação funcional, foi tirado como encaminhamento protocolar ofício ao Ministério Público Estadual, Procuradoria Geral de Justiça do Estado da Paraíba e Ministério Público Federal onde um grupo significativo de servidores se reuniu a Sala de Atendimento ao Cidadão e foi ouvido, tirando-se uma comissão de quatro pessoas para registrar as queixas contra a Prefeitura Municipal de Santa Rita, solicitando medidas cabíveis no que diz respeito ao atraso de pagamento.

image

Na pauta de reivindicação foi citado os meses atrasados dos vigilantes da Sec. de Infra-Estrutura, da sede, a segunda parcela do salário de dezembro de 2015, três meses atrasados dos professores contratados, cinco meses do Pro Jovem, bem como de aposentados, pensionistas, apoio e de todas as categorias em atraso.

O grupo de servidores se mostrou bastante confiante na justiça e satisfeito com a união de diversas categorias. Agora se aguarda um retorno das instâncias de justiça que foram provocadas.

Fonte: Santa Rita em Foco

Veja Também

LUTO: Morre Biu Ramos, um dos mais antigos cinegrafistas da TV Cabo Branco

Faleceu neste sábado (23), o cinegrafista Severino do Ramo, após complicações provocadas por um câncer ...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.

%d blogueiros gostam disto: