Home / MUNDO / Em apenas uma semana; cratera em cidade japonesa é consertada

Em apenas uma semana; cratera em cidade japonesa é consertada

Obra em Fukuoka demonstra eficiência da força de trabalho nipônica

201611150056598086_ap-1
A imagem mostra a cratera aberta no dia 8 e a via reaberta, nesta terça-feira, dia 15 – AP

— A restauração foi concluída muito mais rápido que eu esperava — disse um pedestre nesta terça-feira, ao jornal local “Asahi Shimbun”.

Logo após a abertura da cratera, edifícios vizinhos foram evacuados e as obras foram iniciadas. Toda a infraestrutura de água e esgoto, gás e de cabeamento de energia foi recuperada até o dia 13. Em apenas dois dias, o preenchimento do buraco foi concluído, o asfalto foi refeito e a sinalização foi instalada. Isso porque as obras atrasaram por causa da chuva.

O prefeito de Fukuoka, Soichiro Takashima, afirmou que a área afetada é agora 30 vezes mais forte que antes e que um painel de especialistas foi montado para investigar as causas do acidente. De acordo com a imprensa local, uma das possíveis explicações seria a construção da extensão de uma linha do metrô que está sendo executada na região.

De acordo com as autoridades japonesas, ninguém ficou ferido. Moradores de prédios vizinhos precisaram deixar suas casasFoto: JIJI PRESS / AFP
Parte de uma avenida principal em Fukuoka, no sul do Japão, desabou nesta terça-feiraFoto: AP
Parte de uma avenida principal em Fukuoka, no sul do Japão, desabou nesta terça-feiraFoto: AP

Um grande buraco foi formado, criando um imenso vazamento no local. O fornecimento de luz, água e gás precisou ser cortadoFoto: AP

A eficiência dos operários, que preencheram a cratera com 6.200 metros cúbicos de cimento e terra em apenas uma semana, também foi destacada em redes sociais.

“Eu estou surpreso que a rua foi reaberta em apenas uma semana”, escreveu um internauta no Twitter.

Veja Também

Rosa Weber manda à PGR pedido contra Moraes por prevaricação

A ação foi apresentada por um advogado, depois de o ministro do STF determinar a ...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.

%d blogueiros gostam disto: