Home / PARAÍBA / Romaria da Penha reúne mais de 400 mil fiéis em João Pessoa

Romaria da Penha reúne mais de 400 mil fiéis em João Pessoa

A Romaria da Penha acontece anualmente no quinto final de semana antes

do Natal que para os católicos é a data em que se encerra o ano litúrgico

15241392_1198991053526828_40629630179476588_n
Fiéis acompanham a romaria 

Mais de 400 mil fiéis participaram da 253ª da Romaria de Nossa Senhora da Penha, que começou no sábado (28) e terminou no início da manhã deste domingo (29), em João Pessoa, de acordo com a estimativa dos organizadores do evento católico.

A caminhada teve início por volta das 22h, na igreja de Nossa Senhora de Lourdes, no bairro de Jaguaribe. De lá, a imagem percorreu o trajeto da romaria pelas avenidas João Machado e Pedro II, no bairro da Torre, seguindo pela via expressa Padre Zé e pela avenida principal dos bairros dos Bancários. O percurso ainda seguiu pela avenida Hilton Souto Maior, em Mangabeira, e desceu pela pista de acesso à Praia da Penha, até chegar na praça Oswaldo Pessoa, onde fica o satuário da Penha. No local, já no início da manhã deste domingo, foi realizada uma missa campal celebrada pelo o administrador apostólico da Arquidiocese da Paraíba, Dom Genival Saraiva.

A Romaria da Penha acontece anualmente no quinto final de semana antes do Natal, que para os católicos é a data em que se encerra o ano litúrgico. A devoção a Nossa Senhora da Penha começou em 1763, quando o português Sílvio Siqueira fez um apelo à mãe de Jesus. Ele, junto com a tripulação de sua embarcação, enfrentava uma grande tormenta no litoral paraibano, pediu para aportar com segurança. A graça foi alcançada e, em retribuição, ele ergueu uma capela onde desembarcou, a então Praia de Aratú, que depois viria a ser chamada de Praia da Penha.

Promessas – Um dos principais eventos representativos da fé católica na Capital, a Romaria da Penha é para muitos participantes a oportunidade para pedir e agradecer as graças alcançadas. E muitos fiéis levam nas mãos e até mesmo nas vestes os sinais dos milagres recebidos.

A dona de casa Joselma Soares carregava em uma mão uma pequena bandeira com a imagem de Nossa Senhora da Penha. Na outra, uma pequena réplica de uma cabeça esculpida em gesso. Este segundo objeto representa a cura de um acidente vascular cerebral, sofrido pela cunhada há seis meses.

“Ela teve esse problema, fez duas cirurgias na cabeça e muita gente achou que ela não iria resistir. Mas Nossa Senhora passou a frente e ela está se recuperando. Estou aqui para agradecer por essa benção”, detalhou.

O mecânico Paulo da Costa também carregava um sinal de agradecimento. Por todo o percurso ele caminhou com uma casa confeccionada em isopor para agradecer o sonho realizado. “Sofri muitos anos no aluguel. Ano passado consegui comprar minha casa. Prometi a Nossa Senhora da Penha que se conseguisse, levaria uma casinha representando para o Santuário”, explicou Paulo.

Veja Também

Sine Paraíba oferta 557 vagas de emprego para esta semana

total, sendo 81 delas para a função de operador de caixa. O Sistema Nacional de ...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.

%d blogueiros gostam disto: