Home / ESPORTE / Ex-goleiro Edinho é libertado após seis dias na cadeia: ‘Nada mais justo’

Ex-goleiro Edinho é libertado após seis dias na cadeia: ‘Nada mais justo’

Prisão foi suspensa por ministro do Superior Tribunal de Justiça na quarta.
Edinho estava na cadeia anexa ao 5º DP de Santos desde sexta-feira (24).

Edinho, filho de Pelé, é libertado da cadeia em Santos, SP (Foto: Nina Barbosa/G1)
Edinho, filho de Pelé, é libertado da cadeia em Santos, SP (Foto: Nina Barbosa/G1)

O ex-goleiro do Santos Futebol Clube Edson Cholbi do Nascimento, filho de Pelé, que estava preso desde a última sexta-feira (24) na cadeia anexa ao 5º Distrito Policial de Santos, no litoral de São Paulo, foi libertado na tarde desta quinta-feira (2). A prisão de Edinho foi suspensa pelo ministro do Superior Tribunal de Justiça (STJ), Antonio Saldanha, na tarde de quarta-feira (1º).

A decisão do ministro suspendeu a determinação do Tribunal de Justiça de São Paulo que, no último dia 23, mandou prender o ex-atleta. Na ocasião, o TJ-SP julgou o recurso de apelação da defesa do ex-goleiro contra a condenação dele por lavagem de dinheiro oriundo do tráfico de drogas.

Edinho, filho de Pelé, é libertado da cadeia em Santos, SP (Foto: Nina Barbosa/G1)
Edinho, filho de Pelé, é libertado da cadeia em Santos, SP (Foto: Nina Barbosa/G1)

Com a decisão, Edinho deverá aguardar em liberdade o julgamento definitivo do habeas corpus pelo próprio STJ. Ao sair da cadeia, Edinho conversou rapidamente com o G1, “Estou satisfeito com a liminar. Nada mais justo. Estou em busca da Justiça e a luta continua. Quero voltar para o colo da minha família. Eu nunca fiz lavagem de dinheiro. Não existe nenhuma comprovação disso no processo. É um absurdo. Nunca vão provar isso pois nunca ocorreu”, disse.

O TJ-SP condenou Edinho e reduziu a pena de 33 anos e quatro meses de reclusão para 12 anos e dez meses em regime fechado. O ex-jogador estava esperando o julgamento da apelação em liberdade. Após sair da cadeia, o ex-goleiro, que agora exerce a função de técnico de futebol, disse esperar que a prisão não atrapalhe o futuro da sua carreira.

“Eu fiquei em uma equipe trabalhando vários meses sem receber salário. Agora quero dar sequência na minha vida. Espero que o mercado do futebol me veja com bons olhos. Garanto e tenho convicção da minha capacidade. Aguardo uma nova oportunidade no futebol e, se Deus quiser, ela logo irá aparecer”, falou.

De acordo com o advogado Eugênio Malavasi, que defende Edinho, a prisão de foi ilegal e, por isso, ele deu entrada no pedido de habeas corpus. “O colegiado não fundamentou a medida de deixá-lo preso”.

Os outros envolvidos no processo, com situação idêntica a Edinho, também tiveram suas penas reduzidas. Além do filho de Pelé, Clóvis Ribeiro, o “Nai”; Maurício Louzada Ghelardi, o “Soldado”; Nicolau Aun Júnior, o “Véio ou Nick”; e Ronaldo Duarte Barsotti, o “Naldinho”, foram condenados pelo mesmo crime. Nai deverá cumprir pena de 15 anos de reclusão. Já Soldado e Nick irão ficar 11 anos e quatro meses na prisão. Os mandados de prisão dos três já foram expedidos. “Naldinho” está sumido e, portanto, é considerado foragido.

 

 

Acompanhe mais notícias do Paraíba em Minuto nas redes sociais: Facebook, e Instagram.
Entre em contato com a redação do Paraíba em Minuto: 

Telefone: (83) 98704-3401

WhatsApp: (83) 98704-3401

E-mail: redacaosantaritaverdade@gmail.com

Veja Também

Vestappen comemora após vencer o GP da Arábia Saudita: ‘É bom ter a primeira vitória na temporada’

Max Verstappen venceu sua primeira corrida na temporada, com a autoridade de quem defende o ...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.

%d blogueiros gostam disto: