Home / POLITICA / Gervásio critica interferência do Judiciário ao suspender tramitação do orçamento 2018

Gervásio critica interferência do Judiciário ao suspender tramitação do orçamento 2018

“Eu vejo com preocupação essa interferência do Poder Judiciário no Poder Legislativo. Este não é o melhor caminho”, considera o presidente da Assembleia Legislativa da Paraíba

Ele ainda disse que está estudando juntamente com a Procuradoria da Casa e com a Procuradoria Geral do Estado as alternativas que podem ser adotadas judicialmente (Foto: Walla Santos)

O presidente da Assembleia Legislativa da Paraíba, Gervásio Maia (PSB), recebeu com preocupação a decisão do desembargador Frederico Martinho da Nóbrega Coutinho determinando a suspensão da tramitação da Lei Orçamentária Anual (LOA) de 2018. Em entrevista na manhã desta terça-feira (07), Gervásio ressaltou que considera a ação como uma interferência do Judiciário no Poder Legislativo.

 

“Eu vejo com preocupação essa interferência do Poder Judiciário no Poder Legislativo. Este não é o melhor caminho”, considera Gervásio Maia. Ele ainda disse que está estudando juntamente com a Procuradoria da Casa e com a Procuradoria Geral do Estado as alternativas que podem ser adotadas judicialmente. Ele afirmou que está sendo “verificar o remédio adequado para impedir esse tipo de procedimento”.

 

Apesar disso, Gervásio garantiu que pretende cumprir a decisão judicial que cabe à Assembleia Legislativa. “Cumprirei com aquilo que nos compete, que é obrigação de nossa parte, que é manter e preservar a harmonia entre os poderes”, ressaltou o presidente da Assembleia.

 

Gervásio se mostrou abismado com a situação que se desenrolou juridicamente. De acordo com o presidente da Assembleia Legislativa da Paraíba, “todas as matérias que aqui desembarcaram, nós sempre preservamos pelo diálogo. Tanto é que na votação da LOA nós recebemos representação dos poderes”.

 

Nesta segunda-feira (06) o desembargador do Tribunal de Justiça da Paraíba deferiu parcialmente a liminar suspendendo a tramitação da Lei Orçamentária Anual (LOA) de 2018 na Assembleia Legislativa da Paraíba e determinando ainda que o presidente do TJPB reencaminhe nova proposta orçamentária.

 

A ação foi movida pela Associação dos Magistrados da Paraíba, que pretende com isso aumentar o duodécimo do TJPB previsto para o exercício de 2018. O Governo do Estado afirma, no entanto, que não há possibilidade de aumentar os duodécimos dos poderes, que estão sendo mantidos no mesmo patamar deste ano, porque o Orçamento reduziu.

 

 

 

 

Acompanhe mais notícias do Paraíba em Minuto nas redes sociais: Facebook e Instagram.

Entre em contato com a redação do Paraíba em Minuto: 

Telefone: (83) 98704-3401

WhatsApp: (83) 98704-3401

E-mail: redacaosantaritaverdade@gmail.com

Veja Também

Promessa de Campanha de Bolsonaro é cumprida, e André Mendonça é o novo Ministro do STF

Nome demorou mais de quatro meses para ser analisado no plenário da casa e teve ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.