Home / POLITICA / Justiça condena prefeito de Pombal por improbidade administrativa e determina a perda do cargo

Justiça condena prefeito de Pombal por improbidade administrativa e determina a perda do cargo

A ação civil pública foi ajuizada pelo Ministério Público da Paraíba contra o gestor e mais onze pessoas. Da decisão, cabe recurso.

Processo contra Verissinho foi julgado dentro dos feitos da Meta 4 (Foto: Reprodução)

A Justiça condenou o prefeito de Pombal, Abmael de Sousa Lacerda, o Doutor Verissinho, por improbidade administrativa, condenando o gestor à perda do cargo. A 1ª Vara da Comarca de Pombal deve oficiar a Câmara Municipal com a determinação. Contudo, ainda cabe recurso.

 

A sentença faz parte do esforço do Tribunal de Justiça da Paraíba (TJPB) em cumprimento à Meta 4 do Conselho Nacional de Justiça. O tribunal divulga, nesta segunda-feira (11), o último lote deste ano, dentro da Meta 4.

 

A ação civil pública foi ajuizada pelo Ministério Público da Paraíba contra o gestor e mais onze pessoas: Djonierison José Félix de França, Gilberto Ismael Lacerda, Anália Maria Oliveira Nóbrega, Rejane Dantas de Almeida Silva, Ivanildo Brunet de Sá, João Assis Rosendo, Francisca Elena da Silva Fernandes, José Vieira Filho, Geraldo Queiroga Sobrinho, Oseas Martins Ferreira e Francisca Ferreira de Sousa Assis.

 

A ação, que tramitou na 1ª Vara da Comarca de Pombal, se originou de acórdão encaminhado pelo Tribunal de Contas do Estado da Paraíba ao órgão ministerial.

 

 

 

 

Do ClickPB

 

 

 

 

Acompanhe mais notícias do Paraíba em Minuto nas redes sociais: Facebook e Instagram.

Entre em contato com a redação do Paraíba em Minuto: 

Telefone: (83) 98704-3401

WhatsApp: (83) 98704-3401

E-mail: redacaosantaritaverdade@gmail.com

Veja Também

Você Acredita? Pesquisa BG/Consult: Lula tem 44% das intenções de voto contra 22,59% dos eleitores potiguares

Dentro da pesquisa realizada com a população do Rio Grande do Norte para as eleições ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.