Home / GERAL / Raul Jungmann será o novo ministro da Segurança Pública

Raul Jungmann será o novo ministro da Segurança Pública

Raul Jungmann
Raul Jungmann Foto: Givaldo Barbosa / Agência O Globo

O presidente Michel Temer vai anunciar nesta segunda-feira Raul Jungmann, atual ministro da Defesa, para chefiar o novo Ministério de Segurança Pública. A nova pasta vai assumir a maior parte das ações federais em segurança, incorporando a Polícia Federal (PF) e a Polícia Rodoviária Federal (PRF).

 

Para chefiar a Defesa, o governo deve indicar o general Joaquim Silva e Luna, atual secretário-geral da pasta. Caso o oficial seja efetivado no cargo, será a primeira vez que um militar assumirá a Defesa desde que o ministério foi criado, em 1999. Silva e Luna, como secretário-geral, era o responsável pela coordenação e planejamento de ações do Ministério. Ele também ocupou de secretário de Pessoal, Ensino, Saúde e Desporto da pasta desde abril de 2014.

 

Silva e Luna entrou no Exército em 10 de fevereiro de 1969, através da Academia Militar das Agulhas Negras (Aman). Possui pós-graduação em Política, Estratégia e Alta Administração do Exército e em Projetos e Análise de Sistemas, mestrado em Operações Militares e doutorado em Ciências Militares. O general tem em seu currículo também cursos de Guerra na Selva e de Combate Básico das Forças de Defesa de Israel.

 

Já comandou a 16ª Brigada de Infantaria de Selva, foi chefe de gabinete do comandante do Exército e chefe do Estado-Maior do Exército. E ainda participou da Missão Militar Brasileira de Instrução no Paraguai. Quando assumiu a secretaria-geral do Ministério da Defesa, Silva e Luna, destacou a necessidade de sinergia entre civis e militares:

 

– Junto com toda minha equipe, [teremos] a missão de contribuir para que as Forças disponham dos meios necessários e adequados ao seu melhor preparo e emprego – singular e conjunto”, disse. E acrescentou: – O nosso desafio é a contínua sinergia, de forma institucionalizada, de esforços de civis e militares no trabalho, capaz de construir um futuro onde defesa, desenvolvimento e democracia sejam cada vez mais estruturantes do bem estar do povo brasileiro – disse à epoca.

 

NOMES SAEM ESTA SEMANA

 

A intervenção federal no Rio deverá ter os principais nomes da cúpula da segurança pública definidos esta semana. O coronel Wolney Dias, comandante da Polícia Militar, e delegado Carlos Leba, da Polícia Civil, não deverão permanecer nos cargos. Para a sucessão dos dois, o novo secretário de Segurança, general Richard Fernandez Nunes, quer quadros internos.

 

Inicialmente, chegou-se a cogitar a nomeação de um militar do Exército para a PM. Mas a ideia acabou descartada. Um dos motivos seria a necessidade de se ter pessoas com um histórico das corporações para que seja possível realizar mudanças em um curto espaço de tempo, já que a ação de tropas federais no estado deve ser concluída no fim do ano.

 

Ontem, Temer discutiu o assunto, no Palácio do Jaburu, com os ministros Eliseu Padilha (Casa Civil), Moreira Franco (Secretaria-Geral), Torquato Jardim (Justiça), Raul Jungmann (Defesa), Sérgio Etchegoyen (Gabinete de Segurança Institucional) e com o subchefe de Assuntos Jurídicos da Casa Civil, Gustavo Rocha.

 

 

Do Extra.com

 

 

 

Acompanhe mais notícias do Paraíba em Minuto nas redes sociais: Facebook e Instagram.

Entre em contato com a redação do Paraíba em Minuto:

Telefone: (83) 98704-3401

WhatsApp: (83) 98704-3401

E-mail: redacaosantaritaverdade@gmail.com

Sobre Paraíba em Minuto

Veja Também

Temer anuncia liberação das cotas do PIS/Pasep para todas as idades nesta 4ª feira. Veja como saber se tem direito

Nesta quarta-feira, dia 13 de junho, o presidente Michel Temer vai sancionar uma lei e ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.