Home / CIDADES / Agentes de Saúde de João Pessoa deflagam greve nesta quinta-feira (24)

Agentes de Saúde de João Pessoa deflagam greve nesta quinta-feira (24)

A greve vai atingir cerca 1361 agentes comunitários e 350 agentes de combates às endemias

A categoria ainda denuncia cerca de cinco anos sem reajuste salarial, três anos sem fardamento e material de trabalho e o não repasse do incentivo adicional previsto na Lei Federal 12.994/2014, que regulamenta o financiamento do programa de agentes comuni (Foto: Reprodução)

Nesta quinta-feira (24), os agentes comunitários de João Pessoa, após sofrerem uma série de ataques com retirada de direitos, a exemplo da extinção da gratificação VPI (Vantagem Pecuniária Individual) e ameaça de retrocessos, deflagarão greve por tempo indeterminado, em João Pessoa.

 

A categoria ainda denuncia cerca de cinco anos sem reajuste salarial, três anos sem fardamento e material de trabalho e o não repasse do incentivo adicional previsto na Lei Federal 12.994/2014, que regulamenta o financiamento do programa de agentes comunitários de todo o Brasil. A paralisação vai atingir cerca 1361 agentes comunitários e 350 agentes de combates às endemias.

 

Nesta terça 22 de maio, o comando de greve se reuniu, por meio de audiência pública para elaborar os próximos atos, que denunciarão a gravidade do atual cenário dos postos de atendimento e de como que vem sendo tratada a saúde municipal. O indicativo foi aprovado em assembléia, realizada em 10 de maio, na sede do SINTEP.

 

O Sindicato de Agentes Comunitários de Saúde (Sindacs-PB) diz que a categoria vem sendo alvo de negligência por parte da atual gestão municipal e cobra na pauta de reivindicações direitos básicos aos trabalhadores. Como incentivo adicional, inclusão dos agentes comunitários de saúde (ACS) e agentes de combate à endemia (ACE) no PCCR da Saúde; volta da VPI (Vantagem Pecuniária Individual) – gratificação que recebiam e a gestão municipal deixou de pagar; fardamentos, EPI e Material de Trabalho; reposição da inflação ano base 2017; horário corrido;

 

De acordo com Marcelo Piraiba, coordenador estadual do Sindcas,  a paralisação vai atingir cerca 1361 agentes comunitários e 350 agentes de combates as endemias, em João Pessoa. Ainda destaca que “está garantido o efetivo mínimo legal nos postos de atendimento dos bairros”, conforme documento da ação.

 

A entidade lembra que no dia 18 de maio, o Prefeito Luciano Cartaxo foi notificado da decisão, através do ofício do Sindacs-PB 084/2018. Já no dia 21 de maio, os vereadores receberam cópia da notificação, para tomarem ciência da pauta e auxiliarem na luta.

 

 

 

Do ClickPB

 

 

 

Acompanhe mais notícias do Paraíba em Minuto nas redes sociais: Facebook e Instagram.

Entre em contato com a redação do Paraíba em Minuto:

Telefone: (83) 98704-3401

WhatsApp: (83) 98704-3401

E-mail: redacaosantaritaverdade@gmail.com

Sobre Paraíba em Minuto

Veja Também

Novos reforços: presidente da Câmara consegue adesão de mais cinco vereadores de Santa Rita para candidatura de João Azevedo

O presidente da Câmara de Santa Rita, Gustavo Santos (Podemos), conseguiu viabilizar a adesão de ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.