Home / POLICIAL / Agentes cobrariam R$ 15 mil para introduzir celulares no PB1, em João Pessoa

Agentes cobrariam R$ 15 mil para introduzir celulares no PB1, em João Pessoa


Agentes penitenciários da Paraíba estão sendo investigados por facilitar a entrada de aparelhos celulares na Penitenciária de Segurança Máxima Romeu Gonçalves Abrantes, o PB1, em João Pessoa.

 

O caso está sendo apurado dentro da Operação Black Friday, deflagrada pelo Grupo de Atuação Especial Contra o Crime Organizado (GAECO) do Ministério Público Estado da Paraíba (MPPB), em ação conjunta com a Delegacia especializada no combate ao crime organizado (DECCOR) e a Gerência de Inteligência e segurança orgânica da Secretária de Administração Penitenciária (GISOP).

 

As investigações apontam que os aparelhos celulares eram comercializados por diversos agentes penitenciários aos presos, no valor de R$ 15 mil. Já os carregadores eram comercializados por R$ 4 mil.

 

Os investigados podem responder por corrupção ativa e passiva (Art. 317 e 333 ambos do Código Penal), lavagem ou ocultação de ativos financeiros (Art. 1º da lei 9.613/98) e participação em organização criminosa (Art. 2º da lei 12.850/2013).

 

 

 

Paraíba em Minuto

 

 

Acompanhe mais notícias do Paraíba em Minuto nas redes sociais: Facebook e Instagram.

Entre em contato com a redação do Paraíba em Minuto:

Telefone: (83) 98704-3401

WhatsApp: (83) 98704-3401

E-mail: redacaosantaritaverdade@gmail.com

Sobre Paraíba em Minuto

Veja Também

Vídeo mostra homem entalado em porta após tentar assaltar casa em Belo Horizonte

Após tentar assaltar uma casa no bairro da Serra, em Belo Horizonte, um ladrão ficou ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.