Home / POLICIAL / Vigilante é assassinado ao reagir a assalto em posto de combustíveis na Paraíba; frentista é baleado

Vigilante é assassinado ao reagir a assalto em posto de combustíveis na Paraíba; frentista é baleado

O vigilante identificado com sendo Ramon Félix foi assassinado ao reagir a um assalto ao posto de combustíveis em que trabalhava na cidade de Sousa, Sertão do estado. Um frentista ficou ferido durante a troca de tiros. O fato aconteceu na noite desta segunda-feira (22).

 

De acordo com informações da Polícia Militar, uma dupla de moto chegou ao posto que fica localizado as margens da BR 230, anunciando o assalto. Neste momento, o vigilante reagiu a ação dos bandidos e houve uma intensa troca de tiros.

 

Durante o tiroteio, o vigilante e um frentista foram atingidos pelos tiros. As vítimas foram socorridas pela população que estava no local para um hospital particular da cidade. Ramon morreu minutos depois de dar entrada na unidade de saúde.

 

O frentista segue internado e o estado de saúde dele não foi divulgado. Imagens minutos depois do crime, mostram o cenário de terror que os funcionários e clientes enfrentaram.

 

Ramon era conhecido na cidade como “Ramon do Acordeom”, instrumento o qual ele era apaixonado. Nas horas vagas, e até para juntar uns trocados, ele gostava de se apresentar e fazer shows na região.

 

A polícia foi acionada, esteve no local e agora realizará a investigação, para chegar aos autores do crime. Imagens das câmeras de segurança do estabelecimento serão analisadas para solucionar o crime.

 

A dupla suspeita do crime fugiu. Ninguém tinha sido preso até a publicação da reportagem.

 

 

 

Paraíba em Minuto com Diário do Sertão

 

 

 

Acompanhe mais notícias do Paraíba em Minuto nas redes sociais: Facebook e Instagram.

Entre em contato com a redação do Paraíba em Minuto:

Telefone: (83) 98704-3401

WhatsApp: (83) 98704-3401

E-mail: redacaosantaritaverdade@gmail.com

Veja Também

TRF-3 mantém condenação para o Ex-presidiário Lula pagar quase R$ 830 mil em honorários

Ex-presidente é investigado por eventual vantagem ilícita ao não pagar tributos e desviar recursos de entidade sem ...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.

%d blogueiros gostam disto: