Home / POLICIAL / Dezenas de bandidos invadem cidade no interior do Maranhão e causam pânico

Dezenas de bandidos invadem cidade no interior do Maranhão e causam pânico

Carros roubados foram usados em barricada na principal ponte do município de Bacabal, no Maranhão
Carros roubados foram usados em barricada na principal ponte do município de Bacabal, no Maranhão Foto: Reprodução/Faceboo

Dezenas de homens fortemente armados provocaram pânico entre moradores da cidade de Bacabal, no interior do Maranhão, na noite de domingo. De acordo com a assessoria de imprensa do governo do estado, o bando assaltou uma agência do Banco do Brasil no centro da cidade.

 

Jefferson Portela, secretário de segurança, acrescentou que moradores — entre eles um PM do Piauí — teriam se aproveitado da situação para roubar cédulas após a ação dos criminosos.

 

— Oito pessoas foram presas. Duas por suspeita de envolvimento com o bando e outras seis por serem pegas recolhendo notas do dinheiro roubado deixadas pelo caminho. Entre estes estava um soldado da PM do Piauí, armado no local. Ele será investigado para saber se só praticou esse ato de querer levar vantagem ou se fez algum trabalho prévio de cobertura para a quadrilha — afirmou o secretário.

 

Após o assalto, o grupo ainda atacou o 15º batalhão da Polícia Militar e a Delegacia Regional da Polícia Civil. Os bandidos queimaram viaturas e montaram barricadas na ponte que liga o município à rodovia BR-360. A PM do Maranhão reagiu à ofensiva do grupo e conseguiu expulsar a quadrilha do município.

Veículos roubados foram usados para montar barricada na cidade
Veículos roubados foram usados para montar barricada na cidade Foto: Reprodução/Facebook

Três suspeitos foram mortos no confronto: um do estado Tocantins, um da Bahia e um do Maranhão. O baiano, cuja identidade não foi revelada, era irmão do chefe de uma das maiores quadrilhas responsáveis por crimes violentos no estado.

— São bandidos da Bahia associados a bandidos do Tocantins e a bandidos daqui para praticar essas ações. É uma modalidade conhecida como novo cangaço, que usa extrema violência e busca matar policiais — afirmou Portela.

 

Nas redes sociais, moradores relataram momentos de pânico. Uma moradora, que possui uma clínica médica na cidade, compartilhou fotos de marcas de tiros no estabelecimento e publicou um desabafo:

Moradora teve a clínica alvejada por balas de fuzil na noite de domingo em Bacabal
Moradora teve a clínica alvejada por balas de fuzil na noite de domingo em Bacabal Foto: Reprodução/Facebook

“Noite de terror em Bacabal. A clínica foi alvejada com balas de fuzis. Bandidos fortemente armados tomaram conta da cidade por quase 3 horas com objetivo explodir um banco e levar todo dinheiro. Como não houve resistência e nem reforços, com nossa segurança falha, levaram tudo. Saíram tranquilos com um caminhão cheio de dinheiro. Dominaram Bacabal, deitaram e rolaram. Vergonha nacional.”

Em nota publicada no Facebook, o governo do Estado do Maranhão declarou que várias equipes das polícia Civil e Militar foram deslocadas para controlar a situação em Bacabal e monitorar as cidades vizinhas. O Banco do Brasil não informou a quantia roubada, porém confirmou estar trabalhando para recompor as estruturas danificadas da agência.

 

A posse do novo prefeito de Bacabal Edson Brandão (PSC), eleito em outubro após a cassação do mandato de José Vieira (PP) e do vice Florêncio Neto (PHS), em junho, estava marcada para esta segunda-feira, mas foi adiada.

 

 

Paraíba em Minuto

 

 

Acompanhe mais notícias do Paraíba em Minuto nas redes sociais: Facebook e Instagram.

Entre em contato com a redação do Paraíba em Minuto:

Telefone: (83) 98704-3401

WhatsApp: (83) 98704-3401

E-mail: redacaosantaritaverdade@gmail.com

Veja Também

Vídeo: padre atropela suspeito de furtar igreja no interior de SP

“Se um ladrão for achado arrombando uma casa e, sendo ferido, morrer, quem o feriu ...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.

%d blogueiros gostam disto: