Home / PARAÍBA / CALOTE: Mais de 200 colaboradores acusam Cebraspe de calote em concurso na Paraíba

CALOTE: Mais de 200 colaboradores acusam Cebraspe de calote em concurso na Paraíba

Pelo menos 200 colaboradores acusam o Centro Brasileiro de Pesquisa em Avaliação e Seleção e de Promoção de Eventos (Cebraspe) de calote.

Os profissionais trabalharam em provas organizadas pela banca, Concurso da PGE/PB. E mesmo assim, não teriam recebido os pagamentos devidos.

Foi solicitado bacharéis e advogados para fiscalização da prova da PGE/PB, Sendo o valor a pagar de 204,45 para fiscalização da provas.

Foi necessário que os mesmo tivessem uma reunião um dia anterior à prova, no sábado às 13h30 para mais detalhes da fiscalização da prova e os mesmo souberam que teriam que ficar o dia todo, onde teriam que chegar às 5:00 da manhã e sairiam ao término da prova que seria às 19:00. A prova foi realizada na UNIPÊ.


Informaram que seria entregue café e almoço, o café foi um pão com frango e mini refrigerante da pior qualidade, já o almoçou que atrasou quando chegou era o mesmo frango que veio dentro do pão e arroz branco, com cenoura ralada”.

Um total descaso e falta de respeito com o ser humano e mais ainda com os advogados e futuros advogados que ali estavam. Indignados e em busca de seus direitos, os profissionais organizaram diversos grupos nas redes sociais para denunciar o ocorrido.

Os colaboradores trabalharam como fiscais e chefes de provas. Além do calote, o grupo denuncia casos de supostos pagamentos com valores errados e a cobrança de possíveis descontos referentes ao Instituto Nacional de Seguro Social (INSS) de maneira indevida.

Uma fiscal de sala que não quis se identificar, contou que está chateada com a situação. “Eu tô bem chateada com essa situação, sabe? Porque todo mundo trabalhou o domingo todo pra conseguir uma renda extra (que já não é muita), e ninguém fala absolutamente nada.”

Denuncias em outros Estados:

Em Brasília, Pernambuco, Alagoas e Bahia tem denuncias do mesmo fato praticado em colaboradores pela empresa de concursos. o modus operandi é o mesmo, não pagaram e tratamento humilhante.

Paraíba em Minut com Hudson Almeida

Acompanhe mais notícias do Paraíba em Minuto nas redes sociais: Facebook e Instagram

Entre em contato com a redação do Paraíba em Minuto:

Telefone: (83) 98669-7489

Veja Também

QUEM É ELE? Mulher trans posta foto com carteira de deputado paraibano em motel e diz que não vai ser mulher de pedreiro

O radialista Emerson Machado (Mofi), causou o maior rebuliço durante o programa Balanço Geral na ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.