Home / CIDADES / 13 ANOS DE RECLUSÃO: Delegada presa na Operação cara de Pau é condenada por sete crimes e deve ir para presídio de segurança máxima de JP

13 ANOS DE RECLUSÃO: Delegada presa na Operação cara de Pau é condenada por sete crimes e deve ir para presídio de segurança máxima de JP

cats 597 - 13 ANOS DE RECLUSÃO: Delegada presa na Operação cara de Pau é condenada por sete crimes e deve ir para presídio de segurança máxima de JP

A delegada Maria Solidade de Souza, com atuação na Polícia Civil em Alagoa Grande foi condenada por sete crimes de peculato-apropriação em crime formal e continuado. A pena foi de 13 anos, 4 meses e 20 dias de reclusão, inicialmente em regime fechado, a ser cumprida em presidio de segurança máxima de João Pessoa.  

A decisão foi proferida nesta terça-feira (5) pelo juiz Rusio Lima Melo, da 5ª Vara Mista de Santa Rita. Ela foi acusada pelo Ministério Público Estadual de se apropriar de parte das fianças pagas por pessoas presas em flagrante.

A ré também foi absolvida em outros 4 crimes que não foram comprovados e também condenada a perda de cargo.

O caso

A delegada e um escrivão foram presos no bojo da Operação Cara de Pau, a partir de uma denúncia feita por um servidor público federal de que estava sendo extorquido pelos dois. Eles teriam cobrado dinheiro para beneficiá-lo em um procedimento policial que apurava um ato cometido pelo denunciante. Foi exigido o valor de R$ 5 mil.

A metade foi paga e, com autorização judicial, o Ncap (Núcleo de Controle Externo da Atividade Policial) e o Gaeco (Grupo de Atuação Especial contra o Crime Organizado) monitoraram o segundo pagamento, prendendo os acusados em flagrante.

A Operação Cara de Pau foi deflagrada pelo Núcleo de controle da atividade policial ( NCAP), em conjunção de esforços com o Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (GAECO), do Ministério Público da Paraíba.

Foram determinados dois mandados de prisão e três de busca e apreensão.

Em outra polêmica no ano de 2016 a Justiça determinou o afastamento da delegada Maria Solidade de Sousa, que atuava na 6ª Delegacia de Santa Rita. Ela foi investigada por desvio de valores provenientes de pagamentos de fiança. A decisão na época foi do juiz Gustavo Procópio, titular da 5ª Vara de Santa Rita, com base em denúncia ofertada pelo Ministério Público Estadual.

WhatsApp Image 2021 10 06 at 08.01.55 1 - 13 ANOS DE RECLUSÃO: Delegada presa na Operação cara de Pau é condenada por sete crimes e deve ir para presídio de segurança máxima de JP

Paraíba em Minut com Hudson Almeida

Acompanhe mais notícias do Paraíba em Minuto nas redes sociais: Facebook e Instagram

Entre em contato com a redação do Paraíba em Minuto:

Telefone: (83) 98669-7489

Veja Também

VÍDEO: “Manda vir limpar”: após ser humilhado por gerente do Carrefour, vendedor diz sofrer bullying

A vítima diz ter começado a receber tratamento diferente de alguns colegas de trabalho, após ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.