Home / HI-TECH / Hackers exploram brecha e afetam 50 milhões de contas do Facebook

Hackers exploram brecha e afetam 50 milhões de contas do Facebook

O Facebook revelou nesta sexta-feira que hackers conseguiram utilizar uma brecha no código da plataforma para obter controle de mais de 50 milhões de contas da rede social, a mais utilizada em todo o mundo.

 

Em uma videoconferência, o presidente e fundador do Facebook, Mark Zuckerberg, explicou que uma equipe de engenheiros da empresa descobriu o ataque na última terça-feira e que a investigação sobre o que de fato ocorreu ainda está em “fase inicial”.

 

Segundo o Facebook, os hackers utilizaram uma vulnerabilidade no código da plataforma que afetava a opção “Ver Como”, que permite que os usuários vejam como seus perfis aparecem para outras pessoas.

 

A brecha permitiu que os hackers tivessem acesso a informações para se conectar às contas dos usuários afetados. No entanto, o Facebook não sabe se o ataque tinha esse objetivo.

 

“Apesar de acreditarmos que consertamos a vulnerabilidade, como medida de precaução, desabilitamos de forma temporária a opção ‘Ver Como’ enquanto fazemos a investigação”, explicou Zuckerberg.

 

Além disso, segundo o fundador da rede social, os hackers tentaram ter acesso a informações pessoais dos usuários, como nome, sexo, município de residência. O Facebook, porém, ainda não tem confirmação se eles conseguiram obter esses dados.

“Estamos levando o assunto de forma extremamente séria e queríamos avisar a todos do ocorrido e sobre as ações imediatas que tomamos para proteger a segurança das pessoas”, indicou Zuckerberg.

 

Entre as medidas adotadas pela companhia para responder o ataque, o Facebook desconectou todas as contas afetadas que tinham ativada a opção de se conectar à rede social sem a necessidade de recolocar o nome de usuário e a senha.

 

Isto é, os usuários que acessavam o Facebook diretamente por aplicativos para celular ou no computador, guardando as senhas diretamente na rede, terão que escrevê-las outra vez para voltar a se conectar na plataforma.

 

O Facebook informou que outras 40 milhões de contas foram desconectadas como forma de precaução. Os usuários também devem se reconectar à rede social para voltar a utilizá-la, mas isso não significa necessariamente que a conta seja alvo de um ataque.

 

A empresa afirmou que permanece em contato com as forças de segurança, entre elas o FBI, para identificar os hackers.

 

Esse ataque ocorreu depois de o próprio Zuckerberg ter assumido no Senado dos Estados Unidos responsabilidade pelo vazamento de dados de usuários do Facebook para a consultoria britânica Cambridge Analytica, garantindo que a segurança é uma prioridade da empresa.

 

O fundador da rede social reconheceu como um “grande erro” permitir que a Cambridge Analytica tivesse acesso aos dados de 87 milhões de usuários para favorecer a campanha eleitoral do atual presidente dos EUA, Donald Trump.

 

O Facebook praticamente monopoliza, ao lado do Google, as receitas por publicidade na internet. A plataforma é, de longe, a rede social mais utilizada no mundo, com 2 bilhões de usuários. Além disso, a empresa é proprietária de WhatsApp e do Instagram.

 

A imensa quantidade de dados de usuários que a companhia gere diariamente fez com que várias vozes da política e da sociedade civil no mundo todo questionassem o poder da empresa sobre a privacidade das pessoas.

 

 

Paraíba em Minuto

 

 

 

Acompanhe mais notícias do Paraíba em Minuto nas redes sociais: Facebook e Instagram.

Entre em contato com a redação do Paraíba em Minuto:

Telefone: (83) 98704-3401

WhatsApp: (83) 98704-3401

E-mail: redacaosantaritaverdade@gmail.com

Sobre Paraíba em Minuto

Veja Também

Pedir voto neste domingo por Whatsapp pode ser considerado boca de urna, dizem especialistas

Todo mundo sabe que pedir votos na rua no dia da eleição é crime. É ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.