Home / POLICIAL / Do culto ao crime: Hello Kitty do tráfico debocha da polícia

Do culto ao crime: Hello Kitty do tráfico debocha da polícia

Rayane trocou o microfone da época em que cantava em uma igreja pelo fuzil
Rayane trocou o microfone da época em que cantava em uma igreja pelo fuzil Foto: Reprodução.

Com microfone na mão e olhos fechados, Rayane Nazareth Cardozo da Silveira canta em um templo evangélico.

Quem vê a foto dessa cena, que circula em grupos de WhatsApp, mal pode acreditar que aquela jovem tenha se transformado na Hello Kitty do tráfico em São Gonçalo.

A jovem na época em que ainda não havia entrado para o crime.
A jovem na época em que ainda não havia entrado para o crime. Foto: Reprodução

Com esse apelido (uma referência a um desenho infantil), a jovem, de 19 anos, ficou conhecida nas redes sociais, onde costuma publicar fotos ostentando armas de grosso calibre.

De infantil, ela só tem o apelido. Hello Kitty já foi presa por tráfico e pelo menos três delegacias abriram inquéritos para investigar sua participação em crimes que vão de roubos a homicídios.

— É uma criminosa perigosa e audaz. O fato de ostentar armas de grosso calibre denota que ela tem contexto no tráfico, porque nem todos os criminosos têm essa chancela — diz a delegada Camila Lourenço, da 78ª DP (Fonseca).

Nas redes sociais, Rayane ostenta uma arma de grosso calibre, o que, para a polícia, revela o seu papel de destaque na organização criminosa.
Nas redes sociais, Rayane ostenta uma arma de grosso calibre, o que, para a polícia, revela o seu papel de destaque na organização criminosa. Foto: Reprodução.

Hello Kitty é apontada pela Polícia Civil como gerente do tráfico de drogas na comunidade Nova Grécia, em São Gonçalo, e braço direito do traficante Alessandro Luiz Vieira Moura, o Vinte Anos. Contra ela, há dois mandados de prisão por roubo majorado.

A jovem criminosa nasceu no dia 25 de dezembro de 1999 e foi criada no Morro da Ilha da Conceição, em Niterói. Um comentário nas redes sociais resume a transformação da vida de Rayane depois que ela entrou para o crime.

“Essa é a Hello Kitty na igreja, fazendo a obra do Senhor. Infelizmente, ela saiu da igreja e agora tá no mundo fazendo a obra do mal”, diz o texto, referindo-se a uma foto da jovem.

Rayane Nazareth já foi presa por tráfico e pelo menos três delegacias abriram inquéritos para investigar sua participação em crimes.
Rayane Nazareth já foi presa por tráfico e pelo menos três delegacias abriram inquéritos para investigar sua participação em crimes. Foto: Reprodução

Hello Kitty se envolveu com traficantes quando ainda morava no Morro da Ilha da Conceição, mas entrou na mira da polícia em 2018, ao ser identificada por vítimas de roubos na região.

Nos relatos, ela é descrita como uma mulher com uma grande tatuagem na coxa, que pilota uma moto preta com um rapaz na garupa. O rapaz, segundo investigadores, era namorado e comparsa da jovem. Ele morreu no ano passado, em Minas Gerais.

Após a morte do namorado, Hello Kitty buscou abrigo na Favela do Sabão, em São Lourenço, Niterói, onde começou a atuar no tráfico de drogas, exercendo a função de segurança armada.

Hello Kitty também se exibe em poses sensuais na internet.
Hello Kitty também se exibe em poses sensuais na internet. Foto: Reprodução

Hoje, no ‘‘Bonde do Vinte Anos’’, que articula invasões a comunidades controladas por facções rivais, Hello Kitty participa de quase todas as ações.

Criminosa foi homenageada em funk

Com mais de 10 mil visualizações, o funk “Tropa da Nova Grécia”, que foi divulgado há três meses no Youtube, cita o nome de Hello Kitty e a sua participação no bonde do traficante Vinte Anos. A letra, além de fazer apologia ao tráfico de drogas, revela planos da facção que a criminosa integra de invadir outras comunidades de São Gonçalo.

Embora esteja na mira da polícia, Hello Kitty mantém em atividade perfis nas redes sociais, onde debocha do fato de ser procurada. Em uma de suas contas, o status que define seu perfil diz: “Foragida e Preocurada da Justiça” (sic).

Apesar da aparente despreocupação, Hello Kitty adotou medidas para não ser facilmente encontrada pela polícia. Investigadores descobriram que a grande tatuagem que ela traz na coxa era originalmente um dragão, mas foi alterada para representar uma gueixa. Além disso, a jovem usa calça comprida quando transita em áreas desconhecidas e muda o corte de cabelo com frequência.

O Portal dos Procurados, do Disque-Denúncia (2253-1177), oferece R$ 1 mil por informações sobre ela.

Paraíba em Minuto

Acompanhe mais notícias do Paraíba em Minuto nas redes sociais: Facebook e Instagram

Entre em contato com a redação do Paraíba em Minuto:

Telefone: (83) 98704-3401

WhatsApp: (83) 98704-3401

Sobre Paraíba em Minuto

Veja Também

Idosa de 71 anos é estuprada e espancada dentro de casa por adolescentes na Paraíba

Um fato lamentável foi registrado na noite da última quinta-feira(10) no Sítio Amaro, zona rural ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.