Home / CIDADES / Câmara Municipal de Bayeux passa por avalanche de denúncias e gestão de Jefferson Kita é a pior dos últimos anos

Câmara Municipal de Bayeux passa por avalanche de denúncias e gestão de Jefferson Kita é a pior dos últimos anos

2019 não foi um ano nada fácil para Câmara Municipal de Bayeux. A presidência da atual Mesa Diretora comandada pelo vereador Jefferson Kita vem enfrentando uma avalanche de denúncias de irregularidades administrativas.

São licitações suspeitas, contratações sombrias e suas ligações com envolvidos na Operação Calvário põem em cheque a sua gestão.

No final do ano passado, a presidência da Câmara entrou na mira do Ministério Público da Paraíba (MPPB) após ter sido protocolado um pedido de investigação acusando a gestão de Jefferson Kita de improbidade administrativa na contratação superfaturada de uma empresa para prestar assessoria de imprensa à Câmara. Na ação, também pede o afastamento do presidente e a imediata entrada do Gaeco no caso.

Também deverá ser investigada pelo MP uma suposta irregularidade da Câmara Municipal na contração de uma empresa para fazer reparos na sede do legislativo municipal. Conforme consta no Sagres do Tribunal de Contas do Estado (TCE-PB), no mês de agosto de 2019 a Câmara realizou um contrato sem licitação no valor de R$ 17 mil com uma construtora denominada ‘SBS Construção’ para realizar serviços de retelhamento do prédio, restauração de calha e reparo em gesso.

Ao consultar o endereço da construtora conforme o registro de pessoa jurídica, no local funciona uma sorveteria localizada em Mogeiro, no Agreste paraibano, e não a empresa, conforme consta no Google Maps de dezembro de 2018.

As irregularidades da gestão do vereador não param por ai. Jefferson Kita está sendo acusado de ter cometido ‘crime de improbidade administrativa’, ao realizar despesa sem licitação para reforma do prédio da Casa Legislativa, no valor de R$ 40.544,00 – serviços contratados e pagos de forma fracionada, numa tentativa de burlar a lei, o que se configura em mais um ilícito. É o que aponta uma ‘Denúncia Popular’, protocolizada em novembro de 2019, na Câmara.

Em novembro do ano passado, a Câmara Municipal foi invadida por manifestantes que protestaram contra a decisão do legislativo em arquivar denúncia contra Jefferson Kita por supostas irregularidades em obras executadas na sede do poder legislativo. A decisão dos vereadores casou revolta e os populares gritavam na galeria: “Fora Kita!”. Vale lembrar que o vereador Jefferson Kita está presidindo a Câmara de Bayeux sob liminar já que a Justiça anulou a eleição da Mesa Diretora.

Devido às denúncias, a gestão de Jefferson Kita já vem sendo apontada como a mais nefasta para a Câmara Municipal. No seu grupo político, o vereador já vem sendo cogitado como possível candidato a prefeito, mesmo enfrentando problemas e responsável por uma ligação nada harmoniosa entre os poderes.

É a ação de Kita que faz travar projetos e pautas enviadas pelo Executivo à Câmara para investimentos em Bayeux. A política o vereador tem trazido um caos para Bayeux.

Paraíba em Minuto

Acompanhe mais notícias do Paraíba em Minuto nas redes sociais: Facebook e Instagram

Entre em contato com a redação do Paraíba em Minuto:

Telefone: (83) 98704-3401

Sobre Paraíba em Minuto

Veja Também

Cagepa vai interromper abastecimento de Solânea e Bananeiras nesta segunda (10)

A Companhia de Água e Esgotos da Paraíba (Cagepa) comunicou que, devido ao baixo nível ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.