Home / PARAÍBA / Reitor da UFPB emite nota repudiando agressão e racismo praticados, e cita casos em que foram vítimas um segurança e um professor da instituição

Reitor da UFPB emite nota repudiando agressão e racismo praticados, e cita casos em que foram vítimas um segurança e um professor da instituição

O reitor da Universidade Federal da Paraíba, professor Valdiney Gouveia, divulgou nesta segunda-feira, dia 14 uma nota repudiando práticas de agressão e racismo na instituição, e citou os casos em que foram vítimas um segurança e um professor da UFPB.

Veja a nota abaixo :

“A Reitoria da Universidade Federal da Paraíba registra a preocupação com a matéria veiculada, que aponta dois crimes inadmissíveis em uma Universidade: agressão e racismo.

Soubemos do evento na tarde de domingo por meio de mensagem encaminhada ao Reitor pelo Prof. Jonas Souza. Nesta manhã procuramos conhecer mais os fatos, ouvindo também o pessoal da segurança da UFPB.

Repudiamos todo ato de agressão e/ou racismo contra qualquer membro da Universidade, em particular, mas também da população geral, independente de quem sejam os atores envolvidos.

Por exemplo, repudiamos a agressão sofrida por um professor (registrada em vídeo), a quem se atirou um copo d’água na cara e se humilhou duramente, ou ato de racismo, como o sofrido por um dos seguranças da empresa terceirizada, uma pessoa negra que foi duramente rotulada como “capitão do mato” (gravado em vídeo).

De modo similar, não admitiremos que outro membro da comunidade (e.g., professor, técnico-administrativo, estudante ou terceirizado) sofra ou promova qualquer tipo de agressão ou racismo, como o que se indicou ter sofrido um estudante. Esperaremos a conclusão da investigação da Polícia Civil para tomarmos as providências cabíveis.

Professor Doutor Valdiney Gouveia . Reitor da UFPB.”

Paraíba em Minuto

Acompanhe mais notícias do Paraíba em Minuto nas redes sociais: Facebook e Instagram

Entre em contato com a redação do Paraíba em Minuto:

Telefone: (83) 98704-340

Sobre Paraíba em Minuto

Veja Também

Para continuar gastando sem licitação, João Azevedo renova decreto de calamidade pública na Paraíba por 180 dias

Mesmo com todos os índices de Coronavirus caindo e leitos de UTI sendo desocupados no ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.