Home / POLITICA / Governador Ricardo Coutinho anuncia que melhor decisão é permanecer no Governo do Estado

Governador Ricardo Coutinho anuncia que melhor decisão é permanecer no Governo do Estado

O governador Ricardo Coutinho anunciou que permanece no Governo do Estado. O anúncio foi feito na manhã desta sexta-feira (06) durante entrevista à imprensa, no Clube Cabo Branco.

“O que está em jogo hoje é muito mais do que uma decisão pessoal. Está em jogo muito mais coisas”, avaliou.

 

Ele firmou que levou em conta fatores como a caminhada que foi feita. “A Paraíba de hoje é muito diferente de quando o governo Ricardo Coutinho chegou. É diferente na política, nos indicadores. O governo teve coragem de cortar privilégios”, avaliou, destacando que sua gestão priorizou a participação popular e levou obras importantes para pequenos municípios.

 

Além disso, segundo ele, para emitir sua decisão ele levou em consideração o cuidado e lealdade aos companheiros. “Sou de luta, determinado. Não escondo as minhas posições. Pode ser o maior gigante, mas eu expresso minha opinião”, frisou, lembrando aliados como deputados estaduais e federais.

 

“Tem que levar em conta o aspecto político que está aí. Essa eleição é fundamental”, frisou. Ele citou forças do atraso que atuam na Paraíba e afirmou que ter consciência do seu peso nas eleições.
Antes do anúncio ele prestou solidariedade ao ex-presidente Lula (PT) cuja prisão foi decretada na quinta-feira (05). “Esse momento é muito grave. O ex-presidente está sendo preso pela propriedade de algo que não lhe pertence”, disse em relação ao caso tríplex.

 

 

Acompanhe mais notícias do Paraíba em Minuto nas redes sociais: Facebook e Instagram.

Entre em contato com a redação do Paraíba em Minuto:

Telefone: (83) 98704-3401

WhatsApp: (83) 98704-3401

E-mail: redacaosantaritaverdade@gmail.com

Sobre Paraíba em Minuto

Veja Também

Após dois votos contra liberdade de Lula, julgamento na 2ª Turma do STF é adiado

Antes do pedido de Gilmar Mendes, Edson Fachin (relator) e Cármen Lúcia tinham votado contra ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.