Home / ESPORTE / Juiz concede prisão domiciliar, e Ronaldinho Gaúcho deixa cadeia no Paraguai após 32 dias

Juiz concede prisão domiciliar, e Ronaldinho Gaúcho deixa cadeia no Paraguai após 32 dias

Pedido da defesa do atleta e de seu irmão foi acatado pelo juiz Gustavo Amarrilla

(Foto: Reprodução)

Em audiência realizada na tarde desta terça-feira, em Assunção, o juiz Gustavo Amarilla, responsável pela caso, acatou o pedido de transferência para prisão domiciliar apresentado pela defesa de Ronaldinho Gaúcho e seu irmão, Roberto Assis.

Com a decisão, os Assis Moreira deixarão o Agrupacíon Especialiazada, quartel da Polícia Nacional do Paraguai, onde estão detidos desde o dia 6 de março, e irão para o Hotel Palmara Roga, e seguirão com custódia policial permanente.

O pedido de transferência aceito nesta terça pelo juiz Gustavo Amarilla foi o quarto recurso apresentado pelos advogados de defesa de Ronaldinho e Assis, que também firmaram o pagamento de US $ 1,6 milhões como fiança para ambos.

O Ministério Público paraguaio, responsável pela acusação, não se opôs a transferência dos irmãos Assis Moreira para prisão domiciliar.

Segundo o MP, anteriormente, as investigações ainda estavam em fase inicial, o que justificava a prisão preventiva, com a mudança de cenário, era possível revisar a decisão.

Paraíba em Minuto

Acompanhe mais notícias do Paraíba em Minuto nas redes sociais: Facebook e Instagram

Entre em contato com a redação do Paraíba em Minuto:

Telefone: (83) 98704-3401

Sobre Paraíba em Minuto

Veja Também

Jogador confessa que assassinou o próprio filho: ‘Não o queria’

Um caso de assassinato chocou toda a Turquia. Cevher Toktas , um zagueiro de 32 anos que ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.