Home / POLICIAL / Grupo é preso suspeito de vários crimes em Santa Rita, na Paraíba

Grupo é preso suspeito de vários crimes em Santa Rita, na Paraíba

Grupo era formado por dois homens e dois adolescentes.

Eles são suspeitos de realizarem vários crimes em Santa Rita.

 

Do G1 PB

 preso

Um grupo formado por quatro pessoas sendo dois adolescentes foi detido na noite de terça-feira (27) na cidade de Bayeux, região metropolitana de João Pessoa. Eles são suspeitos de realizar vários roubos, arrombamento e saidinha de banco no município de Santa Rita, também na região metropolitana. Com eles foram encontrados duas armas, duas motos e vários objetos roubados, de acordo com a Polícia Militar.

 

Segundo o tenente-coronel Júlio César, os policiais chegaram até os suspeitos do grupo após a abordagem de um jovem no bairro Alto das Populares, em Santa Rita. “Com ele a força tática apreendeu uma espingarda calibre 28. Apesar de não fazer parte da quadrilha, o jovem conhecia os integrantes e revelou que eles estavam em Bayeux”, disse o tenente-coronel.

De acordo com o oficial, os policiais intensificaram as buscas no município indicado pelo jovem e conseguiram encontrar, no bairro de Tambaí, um adolescente de 17 anos com uma moto roubada nos últimos dias, durante saidinha de banco, em Santa Rita. “O suspeito informou o endereço da casa onde o restante do grupo estava, no bairro do Sesi, e os policias foram até lá”, explicou ele.

A PM ainda informou que na residência indicada foi detido um rapaz de 21 anos e outro adolescente de 17. Eles ainda resistiram à prisão e efetuaram vários tiros contra os policias. O quarto integrante, de acordo com a PM, ficou ferido e foi levado para o Hospital de Emergência e Trauma da Capital.

Os suspeitos foram encaminhados à 6ª Delegacia Distrital, em Santa Rita, onde vão responder por roubo e formação de quadrilha.

Sobre Hudson Almeida

Veja Também

Homem sobe no telhado de casa para evitar ser preso pela PM após ameaçar família e quebrar objetos

O homem chegou a quebrar alguns objetos na casa e ameaçou os próprios familiares. Quando ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.