Home / PARAÍBA / DESCASO: ‘É por amor a minha mãe’, diz homem acorrentado em hospital na PB

DESCASO: ‘É por amor a minha mãe’, diz homem acorrentado em hospital na PB

Protesto por internação da mãe em unidade hospitalar durou 9 horas. Segundo hospital, ela já está internada e esperando por cirurgia.

Do G1 PB

Homem se acorrentou em protesto pela internação da sua mãe na unidade hospitalr (Foto: Walter Paparazzo/G1)
Homem se acorrentou em protesto pela internação da sua mãe na unidade hospitalr (Foto: Walter Paparazzo/G1) 

Um homem de 30 anos ficou 9 horas acorrentado, nesta terça-feira (19), na entrada do Hospital São Vicente de Paula, no bairro de Jaguaribe, em João Pessoa. O ato, segundo o manifestante, Paulo dos Santos Lima, foi motivado pelo descaso no tratamento de saúde oferecidos nos hospitais à mãe dele, de 59 anos, que tem diabetes, está com o pé direito ferido e problemas no coração. Ele ainda disse que não se alimentou enquanto estava acorrentado e só saiu do local depois que recebeu a garantia de atendimento à mãe na unidade hospitalar.

De acordo com Paulo dos Santos, a ideia de se acorrentar surgiu em busca de uma solução para o atendimendo médico da mãe. “Eu tinha as correntes em casa e trouxe elas comigo, pois não gostaria de fazer nada na raiva ou ser ignorante. Só vou sair daqui quando minha mãe estiver na área de internação. Não tenho nem vontade de me alimentar. Estou fazendo isto por amor a minha mãe. É díficil saber que ela pode perder o pé”, desabafou ele.

Paulo explicou que há alguns dias, a mãe começou a ficar com o pé direito aparentando a cor roxa. A partir disto, ela eu entrada no hospital da cidade de Sapé onde os dois moram, mas, segundo ele, os médicos apenas a medicaram, mas depois a situação foi piorando. “Lá não tem a menor condição de tratar bem um paciente. Os médicos deveriam falar a verdade aos familiares, pois falta tudo, inclusive especialistas”, disse Paulo dos Santos.

O setor administrativo do Hospital São Vicente de Paula informou que a mãe de Paulo dos Santos foi consultada por um cirugião vascular e já se encontra internada, como também, uma cirurgia vascular no membro inferior foi marcada ainda para a noite desta terça-feira.

Entranto, Paulo dos Santos não confirmou a informação. “Eu não acredito no que eles falam. Próximo a minha mãe estão duas cunhadas minhas que estão me informando tudo. Minha mãe ainda está deitada em uma maca na recepção”, disse Paulo.

Sobre as denúncias relacionadas ao hospital de Sapé, a equipe do G1 entrou em contato com a Secretaria de Saúde do Estado (SES) que ficou de encaminhar as demandas aos responsáveis e em seguida emitir as respostas sobre o caso.

Veja Também

Há uma semana, 183 municípios da Paraíba não registram mortes por Covid-19

O avanço da vacinação contra a Covid-19 vem mostrando resultados positivos na redução da pandemia ...

1 Comentário

  1. Somos do Paraná meu Pai é caminhoneiro tem 63 anos teve um AVC (DERRAME CEREBRAL) está internado a sete dias no Hospital São Vicente de Paulo sendo tratado também com o maior descaso que alguem possa imaginar uma pessoa que teve um AVC FICOU SETE DIA APENAS NO SORO E BUSCOPAN ELE FOI AS PRIMEIRA VEZ PARA O HOSPITAL ANDANDO E TEVE ALTA MÉDICA AGORA ESTÁ DEBILITADO NÃO CONSEGUE ANDAR E NEM SENTAR NÃO FALA DIREITO E ESTÁ PERDENDO A VISÃO TUDO POR FALTA DE RESPONSABILIDADE MÉDICA E AINDA O MEDICO DO HOSPITAL NÃO QUIS AUTORIZAR ELE VIR PARA O PARANÁ PARA RECEBER UM TRATAMENTO MELHOR DISSE QUE ESTA SENDO BEM CUIDADO LA.. MAIS SINCERAMENTE SE TIVESSE MESMO ELE NÃO TERIA PIORADO A CADA DIA … INDIGNAÇÃO TOTAL ………TEMOS PROVA DESSE MAL TRATAMENTO….. VOU LEVAR ISSO ADIANTE SIM POIS NÃO PODEMOS BRINCAR COM A VIDA DAS PESSOAS DESSA FORMA…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.