Home / POLICIAL / Mulher que aparece em vídeo estrangulando filho é presa

Mulher que aparece em vídeo estrangulando filho é presa

image
Thays é investigada pela Polícia Civil por tortura Foto: Reprodução / Facebook

A mulher que aparece em um vídeo tentando estrangular o filho foi presa no final da noite de segunda-feira, em Curitiba, no Paraná. Thays Caroline Chaves, de 21 anos, se apresentou no Núcleo de Proteção à Criança e ao Adolescente Vítimas de Crimes (Nucri) no mesmo dia, mais cedo, depois que as imagens viralizaram. O menino de três anos foi encaminhado para um abrigo provisório e, segundo a assessoria da Polícia Civil, a avó materna entrará com pedido de guarda do menino.

Ouvida pela polícia, Thays confirmou as imagens do vídeo e alegou problemas de saúde. A jovem foi transferida para o Complexo Médico-Penal do Paraná (CMP).

Também nesta segunda-feira, a delegada responsável pelo caso, Lucy Santiago, disse, em coletiva de imprensa, que tomou conhecimento do caso após um registro feito em outra delegacia da capital paranaense. Paulo Braz, pai do menino, e familiares foram ouvidos pela polícia.

Para a RPC TV, Paulo disse que Thays estaria ameaçando matar o filho caso eles não reatassem o relacionamento. O vídeo teria sido enviado há cerca de 15 dias. De acordo com o pai, ele estava com o menino no último sábado quando a ex-companheira, acompanhada de dois homens, levou o filho à força.

Cleyson Landucci, advogado de Thays, negou que a cliente tenha torturado menino e diz que ela está sofrendo muito com a repercussão do caso. Segundo Cleyson, já foi iniciada a busca pelos responsáveis pela divulgação do vídeo, que começou a circular no fim da noite de domingo.

Nos 15 segundos do vídeo, a criança aparece em primeiro plano enquanto a mulher pressiona o pescoço do menino com o antebraço. Ele chora e tosse, segurando o braço da mulher como se tentasse sair do golpe. Em um momento que ela parece diminuir a pressão, a criança chora com mais força e tenta falar algo, que lembra a palavra “mamãe”.

O vídeo gerou revolta nas redes sociais e no WhatsApp. Usuários criticaram a atitude e a suposta motivação da mulher e pediram punição para a ação da mãe. “Como pode uma mãe torturar seu filho para fazer chantagem emocional com o ex-marido?”, questionou uma usuária no Facebook.

Publicado do WordPress para Android

Veja Também

Tia abusa sexualmente da sobrinha de 9 anos, filma crime e vende vídeos, diz polícia

Na última segunda-feira, 18, uma mulher de 27 anos investigada pelo crime de estupro de ...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.

%d blogueiros gostam disto: