Home / PARAÍBA / Grupos protestam na Orla de JP contra morte de homossexuais na Paraíba e em Goiás

Grupos protestam na Orla de JP contra morte de homossexuais na Paraíba e em Goiás

Ato público está previsto para começar as 16h, no Busto de Tamandaré, e acontece em memória dos jovens homossexuais João Donati e Wanderson Silva, mortos em Goiás e na Paraíba, respectivamente

João Donati e Wanderson Silva
João Donati e Wanderson Silva

Centenas de pessoas devem ocupar o Busto de Tamandaré, em João Pessoa, na tarde deste sábado (20) para protestar contra crimes homofóbicos. O ato, previsto para acontecer a partir das 16h, acontece em memória dos jovens João Antônio Donati e Wanderson Silva, que foram assassinados, respectivamente, nos dias 10 e 17 deste mês, em Goiás e na Paraíba, respectivamente. O protesto é organizado pelo Facebook.

Várias cidades do país têm realizado atos públicos para pedir a aprovação do projeto de Lei 122/06, que torna crime atos de discriminação ou preconceito de gênero, sexo, orientação sexual e identidade de gênero nos últimos dias. Até o fechamento desta matéria, a página da manifestação na capital paraibana já havia atingido mais de 3.500 internautas e quase 300 confirmam presença no evento, até as 18h desta sexta-feira (19).

“Todos merecem respeito e relacionamentos dignos. Deus nem de longe aprova o posicionamento de uns frente aos outros como se melhores ou superiores fossem. Se pudéssemos todos aprender a buscar o que há de melhor na humanidade de cada um, teríamos como construir e edificar um mundo transformador”, escreveu a usuária do Facebook J’z Almeida na página do evento.

Casos

João Antônio Donati, de 18 anos, foi morto por asfixia em Inhumas, Região Metropolitana de Goiânia (GO). Ele era homossexual e a polícia investiga se o crime foi motivado por intolerância sexual. Um jovem de 20 anos foi preso e confessou a autoria do crime. Em depoimento, ele informou que manteve relações com João Antônio antes de cometer o assassinato, mas negou ser homossexual.

Já o adolescente Wanderson Silva, 17 anos, foi encontrado morto em um matagal próximo à Ponte do Baralho, situada no limite entre João Pessoa e Bayeux, na região metropolitana. Ele foi assassinado a tiros e a família acredita que o adolescente tenha sido vítima de crime de ódio contra homossexuais.

Veja Também

País registra saldo de 277 mil novas vagas formais de trabalho, aponta levantamento do Caged

Em maio deste ano, o Brasil registrou um saldo de 277.018 novos empregos formais. Segundo ...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.

%d blogueiros gostam disto: