Home / HI-TECH / Anatel lança aplicativo para queixas contra operadoras. Veja como reclamar em outras agências reguladoras

Anatel lança aplicativo para queixas contra operadoras. Veja como reclamar em outras agências reguladoras

A Anatel lançou aplicativo para facilitar o registro de reclamações contra operadoras

A Anatel lançou aplicativo para facilitar o registro de reclamações contra operadoras Foto: Michel Filho / 31.01.2017

Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) lançou na terça-feira (dia 19), o aplicativo Anatel Consumidor — disponível tanto para Android, quanto para iOS —, por meio do qual o consumidor poderá efetuar reclamação contra operadoras e receber retorno em até dez dias corridos. A ferramenta ainda permite que o usuário reabra o chamado e avalie o atendimento.

A iniciativa faz parte da estratégia da Agência intensificar a utilização dos meios digitais, que apresentam custos inferiores de manutenção e maior facilidade de utilização em relação ao atendimento telefônico ou presencial. No entanto, o atendimento tradicional não deixará de ser realizado.

Quem não tiver acesso ao aplicativo poderá registrar queixas pela página da Anatel na internet ou por telefone, de forma gratuita, em dias úteis, das 8h às 20h, por meio dos números 1331 ou 1332 — este último específico para pessoas com deficiência auditiva ou de fala.

Somente do início do ano até o mês de outubro, as empresas de telefonia móvel já receberam mais de um 1,2 milhão de reclamações. Os motivos mais apontados são: cobranças em desacordo com o contratado (136.812); cobranças após cancelamentos (63.642); e cobranças de serviços, produtos ou planos não contratados (56.480).

Paraíba em Minuto

Acompanhe mais notícias do Paraíba em Minuto nas redes sociais: Facebook e Instagram

Entre em contato com a redação do Paraíba em Minuto:

Telefone: (83) 98704-3401

Sobre Paraíba em Minuto

Veja Também

Windows 10 pode ajudar a corrigir alto consumo de memória do Google Chrome

Com a chegada da nova versão 2004 do Windows 10 liberada no mês passado, o histórico ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.