Home / ESPORTE / Portugal vence a França por 1 x 0 e conquista a Eurocopa 2016

Portugal vence a França por 1 x 0 e conquista a Eurocopa 2016

Vitória veio na prorrogação. Seleção portuguesa jogou a maior parte do tempo sem o craque Cristiano Ronaldo, que se machucou no início da partida. Foi a primeira vez que os portugueses venceram a competição

    

Com apenas uma vitória no tempo normal em sete jogos, nesta Eurocopa, Portugal se sagrou campeão pela primeira vez na história da competição, ao vencer, na prorrogação, a Seleção da França, no Stadium de France, neste domingo (10/7) por 1 a 0.

Em tons dramáticos, os patrícios logo no primeiro tempo ficaram sem seu maior craque, Cristiano Ronaldo, que saiu lesionado, após pancada. Mas se superaram no segundo tempo da prorrogação, com o mais novo herói, o atacante Eder.

Este foi o primeiro título da seleção portuguesa com seu time principal. Em 2004, em Lisboa, quando foi anfitriã da Euro, perdeu para a Grécia.

O Jogo
Com marcação intensa nos primeiros 15 minutos, a seleção da França, empurrada por sua torcida no mesmo estádio onde venceu o Brasil em 1994, parecia que iria engolir os portugueses e impor o fator casa sobre os patrícios. Com oito minutos, a mesma marcação levou ao chão o maior craque em campo, Cristiano Ronaldo. O gajo saiu de campo com fortes dores no joelho esquerdo por conta de uma entrada dupla de jogadores franceses.

Cristiano tentou voltar a campo, depois que a equipe médica da seleção portuguesa tentou de todas formas diminuir as dores. Após contra-ataque de Portugal, quando a bola passou pelo craque do Real Madrid, CR7 mais uma vez foi ao chão e acabou substituído.

Coube a função de craque da partida ao jovem Antonie Griezmann, que mesmo com seus 1,75m teve duas chances de cabeça. Uma ainda no primeiro tempo, com ótima defesa de Rui Patrício e outra na segunda etapa para fora.

Outro destaque francês foi Moussa Sissoko, especialmente no primeiro tempo. Dificilmente considerado um craque, ele buscou o ataque, mas sem sucesso.

Domínio e contra-ataques

Mostrando domínio, mas sempre respeitando o adversário, que chegou à final da Eurocopa com apenas uma vitória no tempo normal, contra o País de Gales nas semifinais da chave “A”, a França dominou os espaços, dando a Portugal apenas a opção do contra-ataque.

As defesas de Rui Patrício salvaram a seleção de Portugal em pelo menos três oportunidades. A mais importante delas aos 29 minutos, em chute cruzado de Olivier Giroud.

No tempo normal, a melhor oportunidade de Portugal foi aos 34 minutos do segundo tempo, após cruzamento de Nani, que quase acabou com um gol sem querer, evitado pelo arqueiro Hugo Lloris.

Encaminhando-se para a prorrogação, aos 46 minutos, Gignac quase deu o título para os franceses. Ele deu um corte humilhante no brasileiro naturalizado português Pepe e acertou o pé da trave direita de Rui Patrício, que só pode torcer.

Com dois minutos do segundo tempo da prorrogação, em falta muito bem cobrada Eder bateu bem falta que atingiu o travessão. Um minuto depois, o mesmo Eder venceu Lloris, com belo chute de fora da área, que acabou no canto direito do francês.

Veja Também

Messi conquista sua sétima Bola de Ouro e iguala recorde de Pelé; CR7 ficou em 6º lugar

A revista “France Football” revelou, nesta segunda-feira, que Lionel Messi foi o vencedor do tradicional ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.