Home / ESPORTE / Ronaldo desabafa que nunca foi defendido ao ser chamado de gordo: ‘Se você é negro ou gay, te defendem’

Ronaldo desabafa que nunca foi defendido ao ser chamado de gordo: ‘Se você é negro ou gay, te defendem’

Ronaldo é um dos atletas mais bem-sucedidos do esporte mundial. Mesmo após deixar os gramados há oito anos, o Fenômeno investiu seu tempo e seu dinheiro em clubes de futebol, como no caso do Real Valladolid, da Espanha, onde é atualmente presidente. Mas o ex-atacante guarda algumas mágoas.

Em entrevista ao jornal “Financial Times”, o ex-jogador falou sem rodeios e se queixou que nunca foi defendido quando todos os chamavam de gordo. Ronaldo sempre teve problemas com o peso até descobrir que tinha uma tireoide.

“Há mobilizações para muitas coisas. Se você é negro ou gay, te defendem. Mas não lembro de me defenderem quando me chamavam gordo”, afirmou o craque antes de falar da indisposição que o debilitou da final da Copa do Mundo de 1998, em que a França bateu o Brasil por 3 a 0.

“As pessoas gostam de conspirações. Dizem muitos disparates. Não foi o meu melhor jogo naquele dia, mas lutei e corri. Já há dias em que pensa que não você não se sente bem e outros que são o oposto. É difícil de explicar. Vejam Messi no Barcelona e Messi na Argentina. É um jogador completamente diferente. Não é fácil jogar um grande torneio pela tua seleção. Ali jogam os melhores do Mundo”, disse.

O Fenômeno ainda confirmou ter realizado uma vasectomia, mas disse que ainda pode ser pai.

“Congelei esperma suficiente para formar uma equipe de futebol, se a minha mulher assim o quiser”, rematou Ronaldo.

Paraíba em Minuto

Acompanhe mais notícias do Paraíba em Minuto nas redes sociais: Facebook e Instagram

Entre em contato com a redação do Paraíba em Minuto:

Telefone: (83) 98704-3401

WhatsApp: (83) 98704-3401

Sobre Paraíba em Minuto

Veja Também

Bottas estraga dia de Hamilton no GP da Inglaterra e larga na pole position; veja à qualificação

Valtteri Bottas vai largar na pole position no GP da Inglaterra Foto: JOHN SIBLEY / ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.